Keila Caiani, criadora do MTD

O bom do mais ou menos

Quando menos percebemos estamos na estação do “mais ou menos”. Ela não diz que chegou, mas se instala rapidamente quando reparamos já está nos abraçando. E vem das mais variadas formas: é aquele emprego que não nos engrandece ou nos deixa infeliz. É um casamento sem rumo que vamos empurrando com a barriga. É aquele amigo espaçoso…

Vire a chavinha

Quando o fluxo da nossa vida está andando em prestações ou estamos sentindo que determinadas situações que deveriam ser solucionadas ficam empacadas é um sinal de que precisamos “virar a chavinha”. Virar a chavinha é ver sob outro ponto de vista, dar a oportunidade de experimentar novas opiniões, outro ângulo para pensar a respeito da…

Mais amor

Tenho sentido uma necessidade quase que incontrolável de falar sobre o amor, mas não do amor dito nas revistas de relacionamentos ou de sites de namoro. De um amor acima de desejos mundanos… Em minha trajetória me deparo com muitas pessoas carentes. Quando digo sobre carência, me refiro àquela insuficiência de ser quem é, de…

Não é o que queremos…

Sabe quando queremos muito alguma coisa ou imaginamos o desfecho de uma determinada situação e acaba não acontecendo o que esperamos? O meu ano pode ser resumido desta forma: por várias vezes eu previa, pensava ou imaginava uma situação e ela não saia do jeito que eu queria…e enquanto eu não entendia que o controle…

O Universo avisa…

Um número me perseguiu durante um dia inteiro. Todas as horas que eu olhava no celular – lá estava ele! Eu não estava entendendo o motivo e comecei a me irritar porque não havia sentido (dentro da minha cabeça). Não sou uma pessoa tão mística assim para achar que realmente era alguma coisa válida. Porém, este…

Sobre abrir a porta do carro

Minha mãe nos ensinou a pedirmos licença; para falar numa conversa, para quando quiséssemos passar entre duas pessoas que estivessem conversando ou quando fôssemos embora de algum lugar. Também pedia para que a gente utilizasse as palavras “por favor” quando pedíssemos algo para alguém e sempre agradecer com “obrigada quando nos ajudassem. Meu pai era…

O nosso sentido

Por um tempo longo de nossas vidas visualizamos o que queremos para o nosso futuro, seja ele profissional ou pessoal. Vislumbramos coisas que consideramos, naquele momento, essenciais para a nossa vida, acreditamos que assim como todas as pessoas bem sucedidas ao nosso redor teremos e seremos o que elas são. Acontece que este padrão de…

Quem tira a nossa paz?

Quem tira a nossa paz? O que a palavra paz representa para você? Para mim, significa uma série de coisas, praticamente todos ligados ao bem estar, qualidade de vida e felicidade. Quase nada ligado a matéria. Gosto das possibilidades que o dinheiro pode me proporcionar, mas não tenho uma tendência muito consumista, não sei o…

O nosso umbigo

Ano: 2017. Local: uma loja de roupas. Cena: uma vendedora me convencendo a fazer um cartão da loja. Senti uma certa urgência, quase um pedido de socorro dela. O cartão não tinha anuidade, muito menos bandeira, era apenas um cartão de loja que permitia que o pagamento ficasse para depois e na aquisição dele 10%…

Insubstituível

Toda vez que eu fazia um curso, começava um novo emprego ou qualquer outra coisa, minha mãe era a pessoa que me motivava a superar meus medos e enfrentar as dificuldades. Depois que ela faleceu eu ficava, inconscientemente, tentando encaixar alguém para cumprir a função dela em minha vida, vagando em busca desta pessoa…e não…

Poliana e seu pai

Acompanhei de longe (fisicamente), por aproximadamente cinco anos, a aceitação e total dedicação de uma querida amiga a seu pai. Ele foi diagnosticado com uma doença neurológica degenerativa que não vou recordar o nome, mas que tem algumas características semelhantes com a esclerose múltipla (doença que minha mãe tinha). O processo é bem rápido e em…