E se eu morresse hoje?

Acordei pensando na finitude da vida, mas não daquele modo que temos a tendência em divagar. Pensei na brevidade, sem o sentido mórbido, pesado, negativo da coisa, foi como se eu estivesse em frente do meu próprio filme. E nele ficassem dois tempos: o que já vivi e o que posso viver. Quando vejo minhas…