Perder

Por mais que a gente não queira falar sobre este tema, as perdas acontecem em nossa vida: seja um emprego, dinheiro, alguém querido que partiu, um amigo que decidiu seguir o caminho dele sem nós ou qualquer outra situação que nos faz sentirmos abandonados.

E por mais que possa parecer injusto, elas são necessárias para que a gente saiba lidar com frustrações, quedas e principalmente para que possamos ser resilientes.

Hoje olhando o que me tornei, sou grata por muitas coisas que eu perdi, por mais que algumas delas me deem saudades e uma vontade imensa de que nada tivesse mudado o que vale mesmo é saber que logo em seguida da ausência vem um amadurecimento. A gente aprende, e muito.

Começamos a ver o mundo com menos posse, com menos apego, com mais compreensão de que nada é nosso e que estamos aqui emprestados temporariamente, não só a gente como todo mundo, então não faz sentido querer algo só para nós. Sufocar algo.

E com isto o sentido da vida muda. A vontade de viver se renova e a capacidade de lutar aumenta.

Vamos tomar como ponto de partida o início do que aprendemos com a ausência até uma hora que a lição seja mais fácil, mais leve e sem dores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website