Para o Universo não há dúvida

Depois de um tempo a gente percebe que determinadas situações não aconteceram porque havia um motivo. Ou, o oposto, algo sucedeu porque era necessário, mas até chegar neste momento vão tempos de reclamação.

Na hora, eu não consigo pensar na razão que há por trás disto, mas depois, parece que a explicação surge em minhas mãos.

Foi o que aconteceu comigo há uns dois meses. Eu estava em dúvida de como agir numa situação específica que não envolvia só a mim, existiam outras pessoas na história e eu fiquei extremamente dividida. O que fazer? Qual caminho seguir? E não vinham as respostas.

Acontece que o mais especial nisto tudo é que quando não sabemos o que fazer o Universo entra em ação das mais variadas maneiras.

No meu caso a resposta era não, mas se é para acontecer tudo vai se encaixar perfeitamente. Independentemente do que. E não vai haver impedimento algum. O que for pensado em relação a situação vai ser possível, fácil e imediato. Não vai ter “bola na trave”.

Já quando não é para ser sim e se resolver da maneira que queremos o oposto também acontece. Surge uma série de compromissos, reuniões, exames médicos, impedimentos até de saúde que bloqueiam a possibilidade de acontecer.

Pense agora. Lembre-se das últimas situações assim em sua vida. Qual foi a sua reação?

Digo logo sobre a minha. No primeiro momento eu fiquei frustrada e irritada. Como assim, logo hoje que estava tudo certo para isto se desenrolar aparece uma situação que eu não posso deixar de resolver?

A reclamação obscurece a resposta. Deixa a mente nublada e impossibilitado que a gente consiga entender mais rapidamente o contexto. Ao invés de reclamar, deveríamos respirar e agradecer. E ai sim vem a reflexão.

E tudo flui, faz sentido, clareia a mente.

Isso também já foi problema para mim, pois eu tenho uma amiga que diz que eu sou muito sortuda. Motivo? As pessoas más intencionadas quando se aproximam são levadas embora com a velocidade da onda do mar. Por muito tempo eu fiquei incomodada porque achava que assim eu não aprendia, apenas era poupada.

Atualmente não vejo mais desta forma, aquilo que vem e não tem a menor possibilidade de ser bom pra mim que seja levado, que dê errado, que as datas não coincidam, que o tempo mude e tudo seja um reflexo do Universo dizendo – não é por ai.

O que falta para que as coisas aconteçam (ou não) é fé.
Em nós e em nossa proteção..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website