O que é justiça?

Por estes tempos a palavra que mais ficou na minha cabeça foi justiça: quando prometem algo e não cumprem, quando, para segurar seu emprego, uma pessoa se submete a situações humilhantes, quando alguém fura fila porque conhece o dono do estabelecimento, em situações de assédio moral, sexual, entre outros.

Foram várias questões em que a palavra justiça foi tema na minha cabeça. E em todos os pontos eu me perguntava se só eu que fico indignada ou me sinto estranha com determinadas situações…

Foi ai que me lembrei de duas coisas: a primeira é que o meu senso de integridade é diferente do seu e sempre alguém vai achar algo correto e outro não porque cada um tem uma referência diferente.

Depois pensei nos aprendizados do kardecismo que dizem que só passamos por aquilo que temos que passar, nada mais e nada menos. E que tudo foi “acordado” antes de voltarmos para cumprir nossa missão.

Isto alivia, embora ainda me questione sobre respeito, amor ao próximo, empatia, não fazer ao outro o que não quer que te façam. Em seguida fico pensando se o planeta em que eu acredito, se as pessoas pelas quais eu aposto e confio são minoria. E ai eu vejo que não. Porque quando eu volto meus olhos à parte boa do mundo eu me sinto pequena (do tamanho de um grão de areia) e compreendo que só existe um caminho para a evolução.

Cada um está num estágio e se indignar só vai fazer eu demorar mais para aprender a aceitar coisas que não podemos fazer nada.

Eu acredito que a honestidade seja a forma muito mais fácil de caminhar. E que ser justo não é moda para “ficar bem na foto”. Eu creio de verdade que estamos evoluindo e que estas pessoas que ainda não aprenderam e abusam do poder, possam um dia viver do lado oposto e descobrir que sim, é possível ser feliz sendo honesto, justo e igual para todos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website