O nosso maior inimigo

Tudo aquilo que desejamos com o nosso coração é capaz de acontecer…fase batida, manjada, porém, extremamente verdadeira. Porém, nós temos um péssimo hábito – sabotarmos os nossos desejos e vontades!

A razão é individual e muito pessoal, mas se nós estivermos dedicados a descobrir a resposta, ela virá. Para isso é necessário uma dose de humildade e um olhar sincero conosco.

Acontece que temos um julgamento compassivo demais ou cruel demais com a gente. E os dois extremos são desnecessários – ser muito suave em nossos deslizes ou muito carrascos de nós mesmos só nos leva a lugares já conhecidos. E completamente sabotadores!

Sentimos culpa, medo, achamos que somos menos do que realmente somos, nos comparamos com o outro de forma negativa, nos colocamos em evidência negativa simplesmente porque temos dentro de nós um dispositivo que não precisa ser ativado. Ele se chama – autossabotagem!

A autossabotagem é um processo de defesa da nossa mente, porém é um modo nada inteligente de processarmos os acontecimentos da nossa vida. É como se tivéssemos uma caixa de experiências recheada de crenças que nos limitam para a felicidade, crenças estas que aceitamos como verdade ao longo da nossa jornada.

Só que quando decidimos mudar a rota e pegar o sentido contrário ainda temos alguns pensamentos que voltam para a nossa zona de conforto que é o mais fácil, mas nem sempre o melhor. Então avançamos dois passos e regredimos um buscando onde está o perigo e quem quer acha perigo onde não tem.

Aliás, existe sim, dentro da gente.

Somos os maiores colaboradores do nosso fracasso quando queremos (e acreditem se quiser, fazemos isso muito mais do que pensamos)…mas a parte boa é que também produzimos nosso sucesso, basta acreditarmos que somos merecedores de tudo de bom que chega até nós.

Pode parecer loucura o que estou dizendo, mas se você pensar bem vai encontrar uma situação em que acabou se afundando mais do que precisava. E depois que passou conseguiu ver que poderia ter agido diferente!

Quando caminhamos para despertar o nosso melhor estas “sacadas” começam a acontecer antes de afundarmos no autoboicote, portanto, temos trabalho, mas temos muita coisa boa para abraçar…

E ai? que lado você escolhe?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website